Resenha: Amada Imortal - Cate Tiernan

Título: Amada Imortal
Autora: Cate Tiernan
Editora: Galera Record
Páginas: 280
Sinopse: Primeiro livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro. 
Sinopse retirada do Skoob


Sabe quando você pega um livro e já sabe que não vai gostar nenhum pouco dele por causa do tema? Pois bem, foi o que senti quando peguei Amada Imortal. É, o negócio é que meu "feeling" conseguiu me enganar direitinho. Esse livro tinha tudo pra ser só mais um desastre literário, mas graças a não sei o que a autora conseguiu me conquistar. 

Ter uma relação de amor e ódio com o gênero fantástico, principalmente quando se trata de seres imortais, vampiros e todo esse blá blá blá, é comigo mesmo. Quase sempre não consigo me identificar com a trama desenvolvida por alguns autores. E, muitas vezes é esse o meu maior problema com o gênero literário.

O enredo de Amada Imortal se desenvolve quando a protagonista Nastasya, uma imortal que tem mais de 400 anos, sai com alguns amigos - também imortais - pelas ruas de Londres. Após sair de uma balada, Nasty e seus amigos pegam um táxi londrino aparentemente tranquilo. Mas, quando eles começam com algumas brincadeiras, o taxista se revolta e manda-os para fora do carro. Furioso, Incy - o melhor amigo de Nasty - quebra a coluna do taxista  sem nenhum remorso com o uso de magick. 

Assustada com o jeito de Incy e com o poder desconhecido da magick que todos os imortais possuem, a imortal começa a perceber que não quer aquilo para ela e que precisa de ajuda. Dessa forma ela vai parar na casa de River, uma imortal bastante inteligente que Nasty conheceu décadas atrás e que possui uma casa de reabilitação apenas para imortais em Boston.

Essa reabilitação que Nasty vai parar é  em uma imensa fazenda cuidada por doze imortais. No local, ela terá que levar a sua vida de uma forma diferente de como levava em Londres com os amigos. Ou seja, nada de festas, boates e bebedeiras intermináveis. Além de contribuir com as tarefas da fazenda, ela terá que refletir sobre sua imortalidade e ajudar mais oito companheiros com problemas semelhantes.

Aos poucos, Nasty passa a conhecer o poder da magick e a forma como se deve usa-la. E é lá também que ela descobre várias coisas que marcaram a sua vida, suas origens e seus imensos e até desconhecidos poderes.

É claro que um livro de fantasia e ainda mais voltado para o público jovem não poderia deixar de ter um bom romance. Diferente de outros livros fantásticos, o romance de Amada Imortal, apesar de previsível, foi bem trabalhado. Reyn - de acordo com as palavras de Nasty - pode ser definido como um Deus Viking. (Achou forçado demais? Melhor ler o livro pra depois falar algo.) Porém, mesmo com todo esse lado super envolvente, a garota só vive em pé de guerra com ele. Extremamente calado, Reyn tem tudo para ser o mocinho que várias leitoras sempre sonhou. Mas o que condena ele é o seu passado. Só posso dizer que o romance criado pela autora foi muito bem explorado e diferente do que imaginava.

Narrado em primeira pessoa, o livro é bem surpreendente para aqueles que esperam mais uma história sobrenatural. Apesar desse tipo de narração só permitir que tudo seja visto apenas sob o olhar da protagonista, devo dizer que todas as partes foram escritas de forma dinâmica e simples. A única coisa que me incomodou bastante foi como a autora cortou os diálogos. Cheguei a contar três páginas e meia sem conversas que poderiam ter sido facilmente encaixadas. 

O destaque desse livro fica para Nasty. São poucas as vezes que as mocinhas não conseguem um troféu de chatice extrema. Imagine ter mais de 400 anos e poder lembrar de tudo? Muito bacana. Cate Tiernan colocou passagens incríveis e de tirar o fôlego. Sensacional. Muitas vezes os anos iam sendo citados e descritos - sempre de acordo com as épocas - de uma forma tão natural que em nenhum momento me senti perdido na leitura. 

Por ser o primeiro de uma trilogia, o livro teve seu lado mais introdutório sobre a história. Mas o legal é que não deixou de ter o suspense, o romance, a amizade, o medo em meio ao enredo. Terminei o livro com gostinho de quero mais e louco para ler a sua sequência. 

No geral, leitura mais que recomendada.  :)

10 comentários:

  1. Já li uma resenha falando suuuuper bem deste livro! Estou louca para lê-lo, sério!

    Beijos,
    Caroline, do Criticando por Aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma boa surpresa! ;) Gostei do livro.

      Abraços.

      Excluir
  2. Tenho muita vontade de ler este livro, estou adorando as resenhas que tenho lido.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não vi nenhuma resenha negativa sobre ele. Achei o livro bem legal :)

      Abraços.

      Excluir
  3. Oi querido!
    Também achei o livro bem surpreendente e gostei bastante dele!
    Termina com um gostão de "quero mais" hehe!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final foi muito bem bolado! Eu adorei também.

      Abraços. =)

      Excluir
  4. Parabéns, tô vendo que amou o livro. Juro que pela capa seria um livro que eu não leria, ela não me chamou atenção. Mas quando vi que se trata de seres "superiores" aos humanos, já fiquei na dúvida. Você escreve algum livro, frases ou alguma coisa? Você tem um dom, gostei demais de resenha..

    Abraços, desleituras em série..

    ResponderExcluir
  5. Bem o livro parece ser bom e deu vontade de ler, sua resenha ficou maravilhosa e sem muito o que comentar.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o livro e estou doida pra ler. Parece bem legal.

    ResponderExcluir
  7. eu já tive o prazer de ler o livro e odorei muito...
    recomendo q adquirem..

    ResponderExcluir

 
Layout desenvolvido e editado por Igor Gouveia